Como a auto-publicação especial de ficção está conquistando a China

Helen Sun – Publishing Technology China
Com permissão de Publishing Perspectives

Aqui na China, quase 195 milhões de pessoas estão ligadas em um tipo de literatura virtualmente desconhecida no Ocidente, mas que rapidamente transforma seus autores e um novo tipo de editoras online em estrelas do mercado editorial do futuro. A literatura na Web, ou “ficção original”, como é chamada na China, é uma nova forma de literatura serializada que em teoria permite a qualquer um se transformar em autor best-seller.

O sistema funciona através de um número crescente de websites de auto-publicação que hospedam milhares de histórias, com livre acesso e em constante evolução, postadas nos sites dos autores. Esses websites são incrivelmente populares junto aos consumidores, atraindo mais de 40% dos usuários da Internet na China a cada mês, que leem essas histórias serializadas que podem tratar de qualquer coisa, desde romances históricos realistas, quadrinhos, ficção científica e fantasia.

O lado engenhoso desse modelo de edição aparece quando um autor individual consegue uma massa crítica de leitores. Nesse ponto o site de auto-publicação convida o autor para se tornar um VIP, e sua serialização muda para uma seção diferente do site onde os leitores podem ter amostras grátis de alguns capítulos, mas têm que pagar se quiserem ler os últimos capítulos.

A quantia em dinheiro pagas por esses leitores individuais pela ficção original é muito baixa, com preços começando ao redor de 2 ou 3 yuan (cerca de 30 centavos de dólar, ou aproximadamente R$ 0,50) por 100.000 palavras (algo em torno de 50 páginas). Mas com milhões de pessoas ansiosas para ver o que acontece em seguida em sua nova história favorita, o empreendimento pode ser bem lucrativo para os autores. Um artigo recente no The China Daily, por exemplo, alegava que Huang Wei, um escritor popular de ficção original, podia ganhar 1 milhão de Yuans (cerca de US$ 152.000, ou R$ 258.000,00) com seus escritos, fazendo que seja cinco vezes mais bem pago do que a média dos formados nas universidades, os quais provavelmente estão ligados nas suas serializações.

As vendas editoriais não são a única maneira de ganhar dinheiro com a ficção original. Títulos como Desejo de Verão, Minha Belle Chefa e Lendas do Imortal já se transformaram em programas de TV e até mesmo em videogames. Isso reflete não apenas o enorme apelo cruzado do produto como o fato da Shanda Literature, o site de ficção original mais popular, ser parte da maior companhia de jogos online da Cjhina, e por isso mesmo compreende bem a natureza e as oportunidades da Web melhor que a maioria dos editores estabelecidos. Por exemplo, o e-reader da Shanda, o Bambook, lançado em julho de 2010, conseguiu capturar mais de 10% do mercado de leitores eletrônicos da China em menos de seis meses.

Para os editores do Ocidente, preocupados com a maneira de garantir ingressos com os e-books ao mesmo tempo em que evitam a armadilha da pirataria no qual outras médias caíram, a ficção original oferece um intrigante modelo alternativo de como manejar um negócio editorial de sucesso. É uma indústria editorial “freemium” – grátis e premium – baseada em micropagamentos, onde o material impresso mal existe e o próprio produto está em constante evolução, em vez de assumir a forma de um livro “acabado”. Nada poderia ser mais diferente do modelo ocidental de edição, mas o público pagante parece gostar muito disso.

Shanda estima que 45% dos seus 70 milhões de visitantes únicos desejam pagar pela ficção original, e que esse número irá aumentar com a adoção da web móvel (via celular). (The China Daily diz na reportagem que a China Celular espera receber um bilhão de yuans com a ficção original, apenas em 2011). A nível de anedota, as evidências sugerem que os leitores individuais não se importam em pagar um preço relativamente pequeno para descobrir o que acontece em seguida, em suas histórias favoritas. E como leitora de ficção original, sei que não me importo.

2 comentários em “Como a auto-publicação especial de ficção está conquistando a China”

  1. Aqui vai uma dica …No Brasil já existe uma alternativa às editoras tradicionais, a PerSe (www.perse.com.br) uma plataforma Web para a publicação e venda de Livros e eBooks para Autores Independentes, onde o autor é quem publica sozinho o seu livro e o melhor, GRATUITAMENTE. São mais de 250 combinações possíveis de acabamento, formato, papeis e cores. O Autor, além de manter os direitos autorais consigo, é quem define o quanto quer receber por eles. Quando um leitor adquirir o livro eles imprimem sob demanda e entregam, sem investimento inicial e sem Estoque. Hoje eles possuem parcerias com varias lojas on-line de eBooks como a Xeriph, Nuvem de Livros, Iba (do grupo Abril), Livraria Cultura e Amazon.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.