Editoras e Universidades ampliam uso do livro eletrônico

Como já havia mencionado em post anterior, a popularização do livro eletrônico, seja sob a forma dos e-readers ou via laptops, tablets e netbooks – esta estreitamente ligado ao uso educacional.
A base de usuários crescerá muito a partir desse mercado.
Depois dos acordos da Xerif com a Universidade Estácio de Sá e algumas outras, uma nova iniciativa vem se somar a essa. Saraiva, o Grupo A, GEN e Atlas se unem em uma nova empresa, a Minha Biblioteca para fornecer livros para universidades.
A iniciativa traz outra novidade, que é a chegada ao Brasil da Vital Source, uma empresa da Ingram, dos Estados Unidos. Essa subsidiária da Ingram nos EUA desenvolveu exatamente a plataforma My Library para oferecer esse serviço às editoras e universidades americanas. A Ingram não apenas é a maior distribuidora de livros físicos daquele país, como tem também o sistema Lighning Source, de printing on demand que é fundamental para o funcionamento do comércio de livros.
Veja matéria completa publicada hoje pelo Publish News, texto de Maria Fernanda Rodrigues.

One thought on “Editoras e Universidades ampliam uso do livro eletrônico”

  1. Qdo não é PDF e outra empresa americana, só dão valor pra coisa de fora mesmo, parece que o nosso pais não tem competencia pra desenvolver alguma coisa legal. As Editoras adotando PDF é a pior solução do mundo, só vai fazer aumentar a pirataria. Vamos acordar pessoal, cadê a solução brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.