Contato

[si-contact-form form=’2′]

6 comentários em “Contato”

  1. LIVRARIAS EXPRESSAS: O QUE SÃO?
    BLOG DO JUCA DE ACILON – 08/ABRIL/2012.
    ENTREVISTA: JOSESSANDRO ANDRADE X ALBERTO OLIVEIRA –

    NÃO É DE HOJE QUE SE DISCUTE A QUESTÃO DA DISTRIBUIÇÃO DE LIVROS E PRODUTOS CULTURAIS NO BRASIL COMO O GRANDE NÓ DO SETOR. VOCÊ TEM UM PROJETO DE LIVRARIAS EXPRESSAS QUE JÁ VEM DIVULGANDO HÁ UM BOM TEMPO. EM QUE CONSISTE O PROJETO?

    Antes de tudo, é uma satisfação conceder-lhe a presente entrevista. Minha saudação aos seus inúmeros leitores. O problema é a distribuição de produtos culturais. É o nó, como você tão bem definiu. Tomando o Estado de Pernambuco como exemplo, seus Municípios carecem de Livrarias. Os seus 185 Municípios. Seus Fazedores de Cultura hão de ver com bons olhos a possibilidade de disporem de locais para a venda de seus excelentes produtos culturais. É isto. A Cultura da Terra em todo e qualquer Ambiente. Livro, Cordel, CDs. DVDs, etc., produzidos no Município. A Livraria Expressa instrui e orienta como isso será possível. Pela internet. O Poder Público do Município haverá de chegar ao Projeto. Quem viver verá. Além do mais temos a chegada do Vale Cultura em que os trabalhadores brasileiros serão contemplados com R$ 50,00, mensalmente, para o consumo da cultura. E eu pergunto: Os trabalhadores de Sertânia irão se deslocar até Recife para saciar a sua sede de Cultura? Há a perspectiva do Vale Cultura contemplar também os servidores municipais, estaduais e federais, além dos aposentados.
    DE QUE FORMA O PROJETO PODE SER IMPLANTADO?

    Da maneira mais simples que se possa imaginar. Um Empreendedor Cultural do Município junta os Comerciantes, os Fazedores de Cultura com seus produtos, faz uma Reunião com todos os envolvidos, explica o Projeto e a partir daí o Projeto Cultura da Terra começa a andar. Disponho de Power point com slides elucidativos que repassarei para o Empreendedor Cultural. E aí então os Supermercados, os Taxistas do Município, as Barracas nas Paradas de Ônibus, as Padarias, as Farmácias, etc., enfim em todo e qualquer Ambiente, teremos a Cultura da Terra para o consumo da Sociedade. Crianças das Escolas, etc…
    SABEMOS QUE O ALTO CUSTO É O QUE DIFICULTA INICIATIVAS DESTE TIPO. BASICAMENTE QUAL É O ORÇAMENTO PARA FAZER ESTE PROJETO ACONTECER? –
    Não existe o alto custo. Tudo será feito no Município, visando facilitar e tornar viável o Projeto. Os Equipamentos serão feitos por Artesãos locais. Fornecemos o Modelo via internet. O Custo do Projeto depende do tamanho do Município. Sua População. Verificamos seu tamanho – IBGE – e calculamos o valor do Projeto. O BNB S/A dispõe de linha de crédito especifica para o empreendimento – CRESCE CULTURA – com juros subsidiados. Até Balaios servem como Equipamentos…

    QUAIS AS LOCALIDADES ONDE O PROJETO JÁ FOI IMPLANTADO E QUAL O RESULTADO? –
    Estamos em fase final de implantação em Surubim-PE. Acredito que nos próximos 30 dias, inauguraremos a Livraria Expressa Dr. José Nivaldo. Convidaremos a todos para o evento de inauguração. Vimos discutindo o assunto desde Janeiro deste ano. Merece aqui fazer alguns registros. Edvaldo Clemente, Fátima Almeida, Fernando Guerra, Edilton Santos, Francisco Ivan, Marcilio Costa entenderam muito bem o Projeto. Estão arregimentando a classe empresarial e os Fazedores de Cultura de Surubim. A arquiteta Evelyne Tavares, que bolou uma das Estantes. O Aluisio Ricardo que desenhou as outras Estantes e criou a logomarca do Projeto. E finalmente, o meu amigo José Nivaldo Junior, profissional de marketing que acreditou e acredita no Projeto. A ele devemos todo o patrocínio do Projeto em Surubim.
    ALGUMAS PESSOAS TEM FEITO ATAQUES, ESCONDIDAS NO ANONIMATO, AO TEU PROJETO. OUTRAS, ATÉ AMIGOS SEM MÁ INTENÇÃO, ACREDITAM QUE O PROJETO TEM CARÁTER DE ILUSÃO. O QUE VOCÊ PENSA A RESPEITO DISTO?

    Eu as desculpo por isto. São pessoas conhecidas e se sobressaem pelo fato não pensarem. E acharem que todo mundo é igual. E, além do mais, não conhecem o Projeto. Já passei da fase de me incomodar com críticas. Não dou a mínima para elas. Aos demais, eu peço que antes de tecerem críticas, deveriam conhecer o Projeto. E me chamar para um debate. Há gente grande envolvida no Projeto. Fazedores de Cultura, alguns. Outros não. São Empreendedores Culturais. Já tivemos Reuniões a respeito. Resta agora, aguardar. Elas entenderam o Projeto. As cidades precisam ser reinventadas. Shakespeare já dizia “o que são as cidades, se não as pessoas?”. Um projeto é bom ou ruim. E isto independe de quem o gestou. Se ao longo do processo as Livrarias Expressas forem implantadas nas Academias das Cidades, eu me darei por satisfeito. E partirei para outros Projetos. Não posso parar…
    VOCÊ TENTOU TRAZER O PROJETO PRÁ SERTÂNIA? O QUE FALTOU E O QUE ESTÁ FALTANDO PRÁ ELE VIRAR REALIDADE EM NOSSA TERRA? –
    Tivemos algumas Reuniões com Cleide, Prefeita do Município. Pessoa que respeito muito. Filha de um grande amigo, Sebastião Xavier. Nada faltou de sua parte. Sobrou minha impaciência. Agora, sei das demandas da Prefeitura. No momento certo ela haverá de me chamar e dizer: Seu Projeto é excelente. Ou não. E aí bateremos em outras portas. Se acontecer a primeira hipótese, discutiremos a presença do Poder Público de Sertânia no apoio ao Projeto. O Projeto abre inúmeras perspectivas. Escolas, Abrigos, enfim, a prefeitura diz da sua necessidade, cabendo a nós o desenvolvimento do Projeto. Pra ele virar realidade em Sertânia, resta apenas identificarmos quem é esse Empreendedor Cultural e então eu lhe repassarei Power Point dos Projetos, com slides elucidativos, todos já elaborados. Vejo com prazer seu interesse no Projeto. A Cultura enquanto Produto. Eu darei Licença de Uso. Cabe ao Empreendedor Cultural fazer o devido registro em Cartório de Títulos e Documentos e reservar todas as benesses do Projeto, no Município que escolheu para atuar. A sua remuneração será discutida em Reunião, na base de Comissão, sobre os produtos vendidos. Acho que irei ao Primeiro Encontro de Escritores de Sertânia, no próximo dia 15.04.2012. Rever os amigos. A alguns abraçar com prazer. Aos que se escondem no anonimato, restará a minha total indiferença.
    Agradeço a divulgação entre seus contatos. Vídeos e Entrevista.
    http://www.youtube.com/watch?v=U9qnh3-7hgE
    http://blogs.cultura.gov.br/valecultura/
    http://youtu.be/9UffCeytEFchttp:
    //youtu.be/FbFSYdInd0Q
    (Acesse os Links. Copie. Cole)
    Alberto Oliveira.
    http://www.livrariaexpressa.com.br – Tel.81-34239068

  2. Bom dia Felipe Lindoso,

    Meu nome é Guilherme. Estou atualmente montando minha livraria e acompanho com bastante regularidade o seu blog. No entanto, uma das questoes que tem me parecido dificil determinar de maneira clara é o chamado preço de capa dos editores brasileiros. Raramente é possivel obter esta informacao de forma clara nos sites de cada editor, de maneira a poder determinar minha politica de preços da livraria.

    Acompanho as discussoes sobre o preço fixo em alguns paises onde se pode conhecer exatamente por meio de catalogos o preço do editor (preço de capa), o que ajuda na definiçao de um preço de venda nas livrarias de maneira regulamentada.

    Gostaria portanto de saber junto ao senhor o estado atual desta questao sobre o preço de capa no caso dos editores brasileiros e como é possivel conhecê-los claramente.

    1. Guilherme,

      Normalmente o “preço de capa” é listado no site da editora. É a partir dele que são feitos os descontos para distribuidoras e livrarias. Já postei várias vezes sobre os problemas decorrentes da não adoção do chamado “preço fixo” – na verdade uma limitação dos descontos oferecidos pelas livrarias.
      Enfim, até onde sei e percebo, o preço de capa é o encontrado no site das editoras.
      Obrigado por acompanhar o blog, e comente sempre.

  3. Bom dia Felipe,

    Vi sua coluna no Publish News e gostaria de parabeniza-lo pela preocupação com o assunto e também pelo conteúdo em si. Gostaria de apresentar-lhe nosso empreendimento que tem quase uma ano e que tem crescido muito rapidamente também. Abaixo apresento-lhe a PerSe http://www.perse.com.br .

    A PerSe é uma plataforma web de publicação e comercialização de Livros e eBooks para Autores Independentes, onde o autor é quem faz sozinho a publicação do seu livro. Os autores fazem isso sem qualquer intermediação e GRATUITAMENTE. Mantendo consigo os direitos autorais.
    Nela podem ser publicados livros no formato Impresso e eBook, como o Autor preferir. No formato impresso pode publicar livros em vários tamanhos, optar pelo papel mais adequado para o miolo, bem como pelo acabamento, entre capa dura ou cartão – São mais de 250 combinações possíveis.
    O próprio Autor é quem define quanto deseja receber de direitos autorais por cada livro vendido. A impressão será sob demanda (POD) a partir da compra feita pelos leitores na Loja PerSe. Não há investimento inicial e nem Estoque. Estaremos presentes na 22ª Bienal de São Paulo, comercializando os livros de alguns de nossos autores e fazendo mais de 15 lançamentos.
    Nossos eBooks são comercializados também por varias outras Livrarias Online, tais como: Todas as atendidas pela distribuidora Xeriph (Submarino, Americanas, Ponto Frio, Livraria da Travessa e etc.), Nuvem de Livros, Livraria Cultura, Iba e Amazon.

    Estou a disposição para qualquer informação adicional.
    Abs.,

    Antonio Hercules Junior

  4. Felipe, o meu nome e Alejandro Katz, da Katz Editores de Buenos Aires. Pode me dar un email para escribir a vôcé? Muito obrigado. Un abrazo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Políticas públicas para o livro e o mercado editorial